Image Map











domingo, 27 de setembro de 2020

Quem é o seu Deus?


Fonte: jw.org


Jesus Cristo certa vez conversou com uma mulher samaritana, que era de uma religião diferente da dele. Nessa conversa, Jesus disse a ela: “Vocês adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação se origina dos judeus.” – João 4:22.

O artigo “Quem é o Deus dos Cristãos?” trouxe à tona a lamentável situação existente no seio da cristandade: via de regra seus membros desconhecem o Deus Todo-Poderoso. Quando indagados a respeito do assunto, muitos respondem: “É Jesus Cristo.” Sobre isso, o citado artigo comentou:

[…] de acordo com a doutrina central da maioria das religiões da cristandade – a doutrina da Trindade – essa resposta estaria errada. No conceito trinitário, Jesus Cristo seria apenas uma das pessoas que compõem Deus.

Assim, numa resposta considerada teologicamente ortodoxa pela maioria das religiões nominalmente cristãs, o Deus dos cristãos seria a Trindade (Pai, Filho e “Espírito Santo”). Porém, concernente a essa posição teológica, o referido artigo perguntou:

Mas, se Deus é uma trindade, por que não encontramos na Bíblia nenhuma oração feita à Trindade? […] Por que as orações são invariavelmente dirigidas somente ao Pai, a suposta primeira pessoa da Trindade? Também, por que a palavra “Deus”, quando se refere ao Deus verdadeiro, frequentemente se refere ao Pai?  

Com base em tais argumentos, o mencionado artigo demonstrou, com base bíblica, quem é o Deus dos cristãos, citando 1 Coríntios 8:6, que declara taxativamente: “Para nós [cristãos] há realmente um só Deus, o Pai.” Sobre a identidade do Pai, Jesus disse aos demais judeus: “É o meu Pai quem me glorifica, aquele que vocês dizem ser o seu Deus.” (João 8:54) Quem os judeus diziam ser o Deus deles? O apóstolo cristão Pedro, sendo judeu por nacionalidade, declarou: “O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos antepassados, glorificou o seu Servo, Jesus.” (Atos 3:13) Assim, o Pai é “o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó”. Sobre isso, veja como Abraão se referia a seu Deus: “Senhor Jeová, que me darás, visto que morro sem filhos, e o herdeiro da minha casa é Eliézer de Damasco? [Deus] disse-lhe mais: Eu sou Jeová, que te fiz sair de Ur dos caldeus, a fim de te dar esta terra em herança.” – Gênesis 15:2, 7, Tradução Brasileira; veja também ARC, ASV, DBT, SBB, YLT.

Ellicott's Commentary for English Readers (“Comentário de Ellicott para leitores em inglês”) explicou que a tradução “Senhor Deus”, adotada por muitas traduções da Bíblia, omitindo o nome “Jeová”, foi feita “em obediência a uma superstição dos judeus”[1]. O Dicionário Michaelis define “superstição” como

1 Crença ou sentimento sem fundamento racional, que induz à confiança em coisas absurdas, ao temor a coisas inócuas e imaginárias e à criação de obrigações falsas e indevidas, sem relação alguma entre os fatos e suas causas; crendice.[2]

Sinceramente, você acha que uma superstição deveria nortear os tradutores da Bíblia? Será que eles deveriam basear sua forma de traduzir em ‘crenças sem fundamento racional’? Ou, antes, deveriam seguir o que diz o texto bíblico?

Ellicott's Bible Commentary, Volume 1 (2015, p. 150) admite candidamente:

Quando, depois da invasão elamita, um pacto foi feito entre Deus e Abraão, não somente disse Deus “Eu sou Jeová”, mas Abraão também dirigiu-se a Ele como Adonai – Jeová (Gen. 15:7-8), erroneamente traduzido em nossa versão como “Senhor Deus”.



Por isso, as traduções que mantêm o nome divino “Jeová” nos lugares em que ele ocorre no texto bíblico merecem elogios.

Comentários de leitores sobre o artigo “Quem é o Deus dos Cristãos?” 

Um leitor comentou o seguinte:

Infelizmente é assim mesmo. Pergunte para qualquer um que se diz cristão qual é o Deus dele e veja a resposta. A maioria vai dizer “Jesus Cristo”, como mencionou o artigo. Ora, onde entra O Pai e o “Espírito Santo” nessa resposta?

A não ser que que estas duas pessoas estejam incluídas dentro da resposta “Jesus Cristo”. Mas isso não seria trindade, seria unicismo. Talvez algum padre ou pastor responda que seja seu Deus a trindade. Mas a grande massa não tem união doutrinal. Devemos ter dó dessas pessoas e aumentar nossa pregação para ver se algumas delas ainda possa conhecer o único Deus verdadeiro, Jeová.

Outro leitor teceu as seguintes observações:

Apologista da Verdade:

[…]

A Cristandade tem dificuldade em explicar quem é Deus, ou desconhece quem ele é. Isto ainda é um ponto polêmico e algo não resolvido em suas fileiras.

Sobre as pessoas em geral, elas dirão algo tautológico, tal como “ora, Deus é Deus”; ou uma resposta abstrata e vaga (“Deus é tudo” .... “Deus é isso e aquilo” .... “Deus é o amor” ... “Deus é força” ... “Deus é a vida” ... “Deus é a luz maior que...”).  Se forem de índole mais cristã, responderão prontamente que “é Jesus Cristo”. Líderes religiosos eclesiásticos, o clero e seus pastores, além de apologetas, tendem a dar uma resposta mais floreada, sempre com uma descrição teológica da Santíssima Trindade.

Em tudo isso a figura de Jeová fica obscurecida ou até mesmo oculta; pois, ou escondem sua identidade dentro de uma abstração confusa, ou então simplesmente induzem as pessoas a adorarem a Jesus Cristo.

[Fim do comentário.]

Lamentavelmente, permanece ainda hoje a forte declaração de Jesus Cristo: “Vocês adoram o que não conhecem.” (João 4:22) Porém, longe de tal declaração aplicar-se a um grupo étnico e religioso que existia no primeiro século da Era Cristã, hoje ela cabe bem aos membros de grande parte das religiões cristãs, as quais adotaram doutrinas antibíblicas e confusas, tais como a Trindade e o Unicismo, afastando seus membros da clara verdade bíblica de que Jeová é o Deus Todo-Poderoso.


Notas:

[1] Bible Hub. Disponível em: < https://biblehub.com/genesis/15-2.htm>.
[2] Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br/busca?id=BVjdn>.


Explicação das siglas usadas:

ARC: Almeida Revista e Corrigida.
ASV: American Standard Version.
DBT: Darby Bible Translation.
SBB: Sociedade Bíblica Britânia.
YLT: Young's Literal Translation.


Referências:

Ellicott's Bible Commentary, Volume 1. Disponível em: <Ellicott's Bible Commentary, Volume 1. Disponível em: <https://books.google.com.br/>.

Pesquisa da Bíblia. Sociedade Bíblica do Brasil. Disponível em: <https://www.sbb.org.br/conteudo-interativo/pesquisa-da-biblia/>.


A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org







Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *