Image Map











domingo, 15 de novembro de 2020

O termo grego állos foi aplicado a coisas impessoais em Isaías 45:21?


Fonte: jw.org

 

A respeito do artigo “O adjetivo grego állos prova que o “Espírito Santo” é uma pessoa? (Parte 1)”, um leitor trouxe a este site a seguinte argumentação:


Olá. Com sua vênia, gostaria de expressar um argumento. Longe de apoiar a doutrina da Trindade, entendo que, mesmo que não haja evidência no texto bíblico de que “állos” possa se aplicar a coisas impessoais, isso não é nem de longe uma base onde apoiar as frágeis ideias trinitaristas.

 Mas, me parece que o texto citado, de Isaías 45:21 da LXX, não prova realmente o uso de “állos” para relacionar alguém a algo. Isso porque o texto apresenta uma negativa: ‘Não há outro além de mim’. A palavra “outro” (állos) não se refere aqui às imagens esculpidas e nem a quaisquer deuses impessoais, porque estas coisas existem de fato. “Há” imagens e “há” deuses. Mas o texto diz que “não há” outro.

Neste caso, o termo oculto nesta zeugma é “Deus”, em maiúscula, representando um Deus pessoal e altíssimo (a exemplo de como a NWT [Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada] verte esse versículo). Este, de fato, “não há”, além de Jeová. E é a este “outro” Deus, que é inexistente segundo o texto, mas que carrega consigo a ideia de personalidade, que “állos” se refere, no meu humilde entendimento. Por isso, suponho que isto não sirva para evidenciar o que foi proposto sobre o uso de “állos” para coisas impessoais.

Ainda assim, apreciei muito a discussão a respeito do tema, e aproveito para elogiar as excelentes pesquisas. Se tiveres um contrapondo a esse meu ponto de vista, terei prazer em lê-lo.

Resposta:

Prezado leitor:

Agradeço pela sua expressão de apreço pelos artigos deste site e pela sua contribuição argumentativa. O seu raciocínio está inteiramente correto no viés em que você o apresentou. Em Isaías, Jeová afirma que não há outro theós – Deus – (da mesma espécie) além dele próprio.

Sobre o texto de Isaías 45:21, o artigo “O ‘outro Consolador’é uma pessoa?” comentou:

Uma vez que o “Deus” a que o texto se refere é um Ser pessoal (Jeová), se fôssemos seguir a regra dos trinitaristas, o állos (o ‘outro da mesma espécie’) teria de ser também um ser pessoal. Contudo, o contexto de Isaías mostra justamente o contrário: os deuses das nações são coisas impessoais!

Como você mesmo reconheceu, a negativa mostra que não existe outro Deus da mesma espécie que Jeová. Por outro lado, é evidente pelo contexto imediato e mediato, que há um contraste com os deuses das nações pagãs. Para os pagãos, cada um dos seus deuses seria “outro” [állos] em relação ao Deus Jeová, o qual para eles não passava de um deus nacional e territorial. Essa premissa é a razão de Jeová afirmar que “não há outro [állos]” semelhante a ele.

Tal afirmação divina só tem razão de ser em face da alegada semelhança, tida pelos pagãos, entre seus deuses e Jeová. Para os pagãos, seus deuses eram seres pessoais e salvadores, tal qual Jeová era para o Seu povo. Assim, contextualmente, o pagão considerava seu deus állos – outro da mesma espécie de Jeová, o que Ele nega terminantemente. Para Jeová, os deuses pagãos eram héteros (θεος τροις; theoîs hetérois, “outros deuses” de espécie diferente; Êxodo 34:14, LXX). Mas não para os pagãos.

Assim, escrituristicamente subentendida está a ideia de que, para os pagãos, állos se aplicava a seus deuses em comparação com Jeová, único entendimento que explica a afirmação corretiva por parte de Jeová, de que não há outro igual a Ele.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *