Image Map











domingo, 24 de outubro de 2021

O conflito de atribuir personalidade ao “Espírito Santo”


Um leitor teceu interessantes comentários a respeito do artigo “‘Espírito Santo’ – um dilema para os trinitaristas” . Observe as colocações dele, no texto abaixo.

 

Contribuído.

 

O dilema vai mais além, Apologista. Eu mesmo já tive conversa com alguns trinitaristas e, por mais que se usem textos claros, eles até aceitam fazer concessões, mas sem nunca abandonar o conceito de Trindade em si. O que eu quero dizer com “concessões”

Conforme você vai enumerando passagens bíblicas, o trinitário vai admitindo coisas tais como as citadas – que não se ora ao espírito santo, que não se deve adorar o espírito santo ... e mais, que o espírito santo não tem trono (Apocalipse 21:1, 22:3), que o espírito santo não reina (Efésios 5:5; Apocalipse 11:15), que o espírito santo não salva (Apocalipse 7:10); admitindo que o “Espírito Santo” não é nosso salvador, não reina em um trono no céu, não recebe orações e não deve ser adorado, ainda assim o trinitário insistia em que ele era Deus assim mesmo.

Simplesmente ele se escusou, dizendo que não é função do espírito santo ser adorado, salvar, reinar e tudo mais. As honras ficam para Deus Pai e Jesus Cristo. Sendo assim, a pessoa faz várias separações entre Deus e Deus, dizendo que um Deus faz certas coisas e outro Deus não faz; um Deus aceita algumas coisas, outro Deus não aceita; um Deus é assim, o outro Deus não é. É interessante que as pessoas admitem que o Pai é o cabeça, que reina sobre tudo; que o Filho e o Espírito lhe estão sujeitos e que ele [o Pai] tem várias exclusividades, mas continuam negando sua supremacia como o único Deus verdadeiro e Todo-Poderoso. Ele [o Pai] tem várias distinções, não apenas sobre o Espírito, mas sobre o próprio Filho; mas os trinitários não se dão por satisfeitos e tentam falidamente salvar sua doutrina assim mesmo, inventando outros “Deuses”: Cristo, por exemplo, é um Deus que morre, e que é sujeito a um chefe como cabeça; e o Espírito Santo é um Deus que não é adorado e que não governa o universo, e por aí vai....

E que o espírito santo não cria? (Note Hebreus 1:1, 2; João 1:1, 2; Colossenses 1:16 e, inclusive, Efésios 3:9 na Almeida Revisada Fiel). Deus (referindo-se ao Pai) criou tudo por meio do Filho; então, trinitários, digam-nos então: Onde entra a pessoa do Espírito Santo? Não entra. Muitos, incorretamente, chamam o Filho de co-criador ou concriador. Sabemos que ele é o mestre-de-obras, mas não existe outra pessoa envolvida na criação; o agente do Pai foi o Filho e só.  Usar dois agentes é absurdo: por que dois seres onipotentes necessitam de um terceiro ajudador?

Enfim, nós, Testemunhas Cristãs de Jeová, por entendermos que o espírito santo não é uma terceira pessoa, não temos dificuldade alguma em ver que ele atuou na criação como ferramenta divina, não como Criador (Jeová) e nem como Agente (Cristo).

Conclusão: Deus, para esse trinitário, não pode ser definido como o Criador, Imortal, Rei e Senhor do Universo, que tudo governa de seu trono de glória como cabeça acima de todos, somente aquele a quem oramos e adoramos, a fonte da nossa salvação eterna, etc., etc. e etc. Pois, ao descrevermos tais características todas juntas, estaremos falando especificamente do Pai, e as “funções” do Filho e do Espírito Santo” não comportam isso tudo. 

[Fim do comentário do referido leitor.]

 

Diante das colocações acima, dois outros leitores teceram seus comentários, conforme abaixo. 

Leitor 1: 

Na maioria das vezes, o trinitarista nem insiste muito no espírito santo, e sim na pessoa de Jesus que, segundo afirmam, é Deus Criador. Então, a trindade deles é na verdade 2 pessoas! No final, eles irão dizer que é um mistério! 

O que nos consola é saber que muitos foram libertos dessa doutrina que faz com que as pessoas se afastem de Deus, e que finalmente conseguiram desenvolver uma relação achegada com o Criador! 

Leitor 2: 

Tem também o agravante de que em algumas situações a suposta terceira pessoa da trindade não sabe o dia do fim (Mateus 24:36), não conhece o Pai (Mateus 11:27) e não está no céu, esta última condição imposta por religiosos que pregam o confinamento do ES [espírito santo] à Terra, até a vinda do Senhor. 

[Fim dos comentários dos leitores.]

 

Os comentários acima mostram que os cristãos unitários não têm o conflito mental que ocorre devido a esse enorme esforço inútil de tentar explicar o inexplicável e ilógico. Assim, seguir o que a Bíblia mostra sobre o Pai, o Filho e o espírito santo permite ao cristão ‘prestar a Deus um serviço sagrado com a sua faculdade de raciocínio’. – Romanos 12:1.

 

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 

 

 

  


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *