Image Map











domingo, 13 de março de 2022

Traduções errôneas dão força ao ateísmo e geram confusão

Fonte: jw.org
 
 

A versão Almeida Revista e Corrigida traduz assim a passagem de Mateus 27:52, 53: “E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele [de Cristo], entraram na Cidade Santa e apareceram a muitos.” A maior parte das traduções pesquisadas afirma o mesmo, a saber, que houve ressurreição de pessoas por ocasião da morte de Jesus Cristo.

O artigo Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo?” mostrou que o verbo egeíro, traduzido pela ARC como “foram ressuscitados”, não significa primária e unicamente “ressuscitar” ou “ser ressuscitado”. Tem o sentido básico de “levantar”, como em Mateus 12:11, que declara: “Ele lhes disse: ‘Se um de vocês tiver uma ovelha, e essa ovelha cair num buraco no sábado, será que não vai agarrá-la e tirá-la [γερε; egereî] dali?”

Como evidência de que não houve realmente uma ressurreição, o supracitado artigo argumentou:

As ressurreições feitas por Jesus ou por seus discípulos são relatadas de forma clara no texto neotestamentário, bem como o impacto que causaram. (Lucas 7:11-17; Marcos 5:22-24, 35-43; João 11:11-14, 39, 43, 44; At 9:39-42; Atos 20:7-12) No entanto, a Bíblia não relata nenhum impacto causado pela suposta ressurreição dos santos. Seria de se esperar tal impacto; afinal, não se trata de pessoas comuns, mas de “santos” – pessoas especialmente fiéis do passado, talvez dentre os profetas e outros justos. Estes santos naturalmente seriam agregados ao recém-formado cristianismo, participando com os demais cristãos em divulgar o evangelho. (Atos 1:8) Imagine o impacto que isso teria na expansão do cristianismo e como evidência do messiado de Jesus! Com certeza o livro dos Atos dos Apóstolos não deixaria de registrar isso. Contudo, há um total silêncio nesse respeito.

[…]

Ficaria doutrinalmente incorreto dizer que os corpos foram ressuscitados. Por quê? Porque a Bíblia mostra que não é o corpo, e sim, a alma (a pessoa) que recebe a ressurreição. 

O comentarista Ellicott mostra que, se tivesse ocorrido algo tão extraordinário como uma ressurreição coletiva, deveria haver “testemunho colateral” em outras partes do Novo Testamento. Tal ausência desse testemunho, segundo Ellicott, leva à explicação de que “simplesmente que os corpos dos mortos foram expostos à vista pelo terremoto mencionado no versículo anterior”.

Ademais, o texto de Mateus 27:52 não afirma que apenas corpos de santos foram levantados. O que parece ter acontecido é que, devido ao terremoto, as rochas se fenderam e expuseram muitos cadáveres, dentre os quais estavam os cadáveres de pessoas que haviam sido ‘santas’.

O artigo Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo?” também demonstrou gramaticalmente que os corpos dos santos levantados não são os mesmos que entraram em Jerusalém.

Diante de tudo isso, um leitor comentou:

Os ateus adoram a posição tradicional católico-protestante que é feita em cima desse texto – inclusive chamam zombeteiramente de “a noite dos mortos vivos” – usam essa passagem contra a historicidade de Jesus e contra a confiabilidade dos Evangelhos. Afinal, como pode uma ressurreição em massa de gente das tumbas passar desapercebida pelo povo da época? Silêncio histórico nas fontes judaicas e romanas sobre o maior milagre já ocorrido?

Uma coisa é o sumiço misterioso do corpo de Jesus, que só apareceu depois da morte a seus parentes e amigos; outra foram ressuscitação particular de indivíduos recém-adormecidos que seus inimigos poderiam dizer que nem mortos estavam, ou mesmo no caso da Lázaro, por este ser um grande amigo de Jesus, os críticos poderiam acusar de ter sido algo orquestrado em conluio! Outra diferente seria centenas ou milhares de mortos brotando do cemitério e invadindo a cidade!!!

[Fim do comentário.]

Outro leitor trouxe sinceros questionamentos a respeito desse relato. Ele escreveu:

Mas como corpos dos santos foram levantados? Cita-se somente os corpos dos santos. No [dicionário bíblico] Estudo Perspicaz deixa a entender que foi um terremoto devido ao que houve no momento da morte de Jesus. Mas como um terremoto iria levantar apenas os corpos dos santos? Não teria levantado também os corpos dos outros mortos? E outra coisa, irmãos, o texto diz que isso ocorreu após a ressurreição de Jesus, o que teria sido após 3 dias, e não teve terremoto após 3 dias. Teve?

[…]

Oro a Jeová pedindo perdão pela ousadia, mas não consigo aceitar as vagas explicações quanto a esta passagem. […] Mas isso agora, de que um terremoto teria levantado corpos, é só dos santos, isso eu não consigo digerir. Se puderem me ajudar, aceito, pois oração não está adiantando, e olha que tenho 18 anos na verdade.

[Fim do comentário.]

 

Resposta:

Lemos em Mateus 27:51-54: “Naquele momento, a cortina do santuário se rasgou em duas, de alto a baixo, a terra tremeu e as rochas se partiram. Os túmulos se abriram e muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados (e pessoas, saindo dentre os túmulos depois de ele ter sido levantado, entraram na cidade santa), e eles se tornaram visíveis a muitas pessoas. Mas, quando o oficial do exército e os que estavam com ele vigiando Jesus viram o terremoto e as coisas que aconteciam, ficaram com muito medo e disseram: ‘Certamente este era o Filho de Deus.’”

Primeiro, a passagem não diz que APENAS os corpos dos fiéis antepassados de Cristo foram levantados. Segundo, a passagem não diz que ocorreu após a ressurreição de Cristo. A passagem entre parênteses diz respeito a pessoas que haviam ido aos túmulos e que depois retornaram a Jerusalém. Que o levantamento dos corpos se deu devido ao terremoto pode ser visto pelo versículo 54, que menciona “o terremoto E AS COISAS QUE ACONTECIAM”. Além disso, o que Mateus relata que foram levantados eram “corpos” e não pessoas.

 

Referências:

Ellicott’s Commentary for English Readers (“Comentário de Ellicott para Leitores Ingleses”). Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/matthew/27-52.htm>.

 

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *