Image Map











domingo, 24 de abril de 2022

Como Jesus poderia escrever no chão do templo?

Fonte: jw.org
  

Sobre o artigo “‘Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra’ – isso está na Bíblia?” um leitor trouxe a este site a seguinte consideração:

Bom dia, sr. Apologista!

Seria a respeito daqueles raciocínios que o sr. colocou naquela matéria sobre a passagem espúria de João capítulo 8, da mulher adúltera. Jesus não poderia estar escrevendo na terra porque o templo de Jerusalém era extremamente luxuoso, portanto não teria um chão de terra. Também, Jesus não teria ficado abaixado diante daquelas pessoas, visto que a Lei ordenava que uma pessoa jovem deveria ficar de pé diante de pessoas idosas. Se Jesus tivesse realmente dito aquelas palavras, isso demonstraria desrespeito pela Lei e incentivaria o seu desacato. E se Jesus tivesse realmente dito aquelas palavras, isso significaria que Jeová havia dado uma lei que jamais poderia ser cumprida, afinal, o homem é pecador desde o tempo de Adão e Eva. Eu achei esses argumentos muito interessantes!!

Muito bons! A minha pergunta seria se o sr. já tinha lido ou ouvido de alguém esses argumentos ou se foi o sr. que os criou? 

Resposta

Diversos apologistas, ao longo dos anos, contribuíram para o inteiro conjunto de argumentos apresentados no artigo supracitado. Neste artigo, será considerada a afirmação de que Jesus escreveu no chão do templo com o seu dedo. Como o artigo retrocitado comentou:

Como um templo extremamente luxuoso poderia ter um chão de terra? Porque essa passagem afirma que Jesus escrevia com o dedo na terra. Uma contradição muito grande! Já foge da realidade – um templo revestido de ouro com o chão de terra. Algo sem o menor nexo, sem lógica.

Vejamos como essa passagem se encontra na Bíblia Pastoral (católica):

1 - Dirigiu-se Jesus para o monte das Oliveiras.

2 - Ao romper da manhã, voltou ao templo e todo o povo veio a ele. Assentou-se e começou a ensinar.

3 - Os escribas e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher que fora apanhada em adultério.

4 - Puseram-na no meio da multidão e disseram a Jesus: Mestre, agora mesmo esta mulher foi apanhada em adultério.

5 - Moisés mandou-nos na lei que apedrejássemos tais mulheres. Que dizes tu a isso?

6 - Perguntavam-lhe isso, a fim de pô-lo à prova e poderem acusá-lo. Jesus, porém, se inclinou para a frente e escrevia com o dedo na terra.

7 - Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra.

8 - Inclinando-se novamente, escrevia na terra.

9 - A essas palavras, sentindo-se acusados pela sua própria consciência, eles se foram retirando um por um, até o último, a começar pelos mais idosos, de sorte que Jesus ficou sozinho, com a mulher diante dele.

10 - Então ele se ergueu e vendo ali apenas a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou?

11 - Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar.

No texto de João 8:1-11, Jesus estava no templo (verso 2), e lá passou “a escrever no chão com o seu dedo” (verso 6). Sobre este ato atribuído a Jesus no verso 6, a Bíblia de Jerusalém traz a seguinte nota: “O significado desse gesto permanece obscuro.”

A obra Estudo Perspicaz das Escrituras (volume 2, p. 120, verbete “João, Boas Novas Segundo) comentou:


A Passagem Espúria de João 7:53–8:11. Estes 12 versículos foram obviamente acrescentados ao texto original do Evangelho de João. Não se encontram no MS Sinaítico, nem no MS Vaticano N.º 1209, embora apareçam no Códice Bezae do quinto século, e em manuscritos gregos posteriores. São omitidos, contudo, pela maioria das versões antigas. É evidente que não constituem parte do Evangelho de João. Certo grupo de manuscritos gregos situa esta passagem no fim do Evangelho de João; outro grupo o coloca depois de Lucas 21:38, apoiando a conclusão de que é um texto espúrio e não inspirado.


A Bíblia na Linguagem de Hoje traz a seguinte nota de rodapé sobre João 8:1-11: “Os versículos 1 a 11 não fazem parte do texto original grego.” A versão de João Ferreira de Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira explica em sua nota de rodapé: “Na maior parte dos manuscritos antigos não consta este trecho de João 7.53 até 8.11.”

A evidência arqueológica

Em 2016 foi noticiado que arqueólogos israelenses conseguiram reconstruir sete partes originais do piso do templo edificado por Herodes. Segundo noticiado, os mosaicos que formavam o piso eram pedras multicoloridas polidas e cortadas para compor uma diversidade de formatos geométricos. O tamanho desses mosaicos herodianos corresponde à medida de um pé romano: 29,6 centímetros.




Piso onde Jesus andou

Fonte das fotos: https://www.eismeaqui.com.br/ultimas-noticias/piso-do-segundo-templo-e-reconstruido-em-israel/

Conclusão

Portanto, este fato sobre o piso do templo é mais uma evidência de que o relato sobre a mulher adúltera não faz parte das Escrituras inspiradas por Deus.

Veja também o artigo: “A ‘mulher apanhada em adultério’ – essa história está mesmo na Bíblia?”


Referências:
Arqueólogos restauran piso del Segundo Templo donde Jesús Enseñó. Tiempo Cristiano. Disponível em: <https://www.tiempocristiano.com/2016/09/17/arqueologos-restauran-piso-del-segundo-templo-donde-jesus-enseno/>.

João 8. Bíblia Pastoral. Disponível em: <https://www.abiblia.org/ver.php?id=4571>.

Piso do Segundo Templo é reconstruído em Israel. CpadnewsDisponível em: <https://cpadnews.com.br/universo-cristao/35833/piso-do-segundo-templo-e-reconstruido-em-israel.html>.

Piso do Segundo Templo é reconstruído em Israel. Eis-me Aqui. Disponível em: <https://www.eismeaqui.com.br/ultimas-noticias/piso-do-segundo-templo-e-reconstruido-em-israel/>.

Piso do Segundo Templo é reconstruído em Israel. Igreja Batista Livre. 26/09/2016. Disponível em: <http://batistalivre.org.br/noticias_desc.asp?id=554>.

Piso do Segundo Templo é reconstruído em Israel. O Verbo. 19h00 - 08/09/2016. Disponível em: <https://overbo.news/piso-segundo-templo-reconstruido-jerusalem/>.

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org


domingo, 17 de abril de 2022

Conversa com leitores sobre a personificação em relação ao “Espírito Santo” – Parte 2

  

Fonte: jw.org

A respeito do artigo “O ‘Espírito Santo’ pode ser entristecido sem ser uma pessoa?”, um leitor comentou:

O fato destes textos citados serem figura de linguagem não significa que estes textos provam que, no caso do Espírito Santo, também seja figura de linguagem. Mesmo porque estes textos não têm nenhuma ligação com o fato do Espírito Santo ser uma pessoa. Isso não passa de um “argumento de silêncio”.

 Resposta:

Os textos que mostram a personificação de coisas impessoais não provam em si mesmos que o espírito santo não seja uma pessoa, mas mostram que a personificação do espírito santo não é em si mesma uma prova de personalidade. Ou seja, personificação não prova personalidade. O artigo “Personificação prova personalidade?” declarou:

[…] O pecado e a morte são personificados na carta apostólica aos Romanos, (5:14, 21; 7:8-11) a sabedoria é personificada nos Evangelhos, (Mateus 11:19; Lucas 7:35) e o sol e as árvores são personificados em livros proféticos. (Isaías 24:23; Ezequiel 31:9) Há inúmeros exemplos bíblicos de personificação. As pessoas não têm nenhuma dificuldade de entender o uso dessa figura de retórica, pois reconhecem que as coisas personificadas não são realmente seres com personalidade. 

 Contudo, o mesmo não acontece quando o espírito santo é personificado nas Escrituras. Isto se dá por causa do dogma da Trindade.

E há evidências positivas da impessoalidade do espírito santo. Isto foi demonstrado no o artigo “Debate sobre o espírito santo”, que teceu o instrutivo comentário:

Seria necessário algo mais [do que a personificação] para provar que ele é uma pessoa, como, por exemplo, um nome próprio pessoal, visto que a expressão “espírito santo” é um termo descritivo. No entanto, esse algo mais não existe nas Escrituras. 

Somado a esse fato de que o espírito santo não tem identidade pessoal, existe o fato de que a palavra “espírito” na Bíblia (rúahh no Velho Testamento e pneúma no Novo) ocorre mais de 200 vezes para coisas impessoais e apenas umas 70 vezes para pessoas.  Assim, diante do uso preponderante de “espírito” para seres impessoais, o espírito santo teria de ter uma identidade pessoal, assim como o Pai e o Filho têm. Mas isso não ocorre com o espírito santo. Essa esmagadora evidência revela que ele não é uma pessoa, e sim a energia, ou força, procedente de Deus.

O artigo “Falsa Exegese na interpretação do‘Espírito Santo’” demonstrou como os trinitaristas utilizam exemplos de símiles que não se aplicam ao espírito santo para tentar provar sua suposta personalidade, desconsiderando o contexto bíblico.

O artigo “O relato sobre Ananias prova que o ‘Espírito Santo’ é uma pessoa?” mostrou como os trinitaristas criam paralelos que não existem para tentar provar a personalidade do espírito santo. 

Por fim, o artigo “Evidências da impessoalidade do ‘Espírito Santo’” mostra provas inequívocas de que o espírito santo não é uma pessoa espiritual, e sim algo impessoal – a energia, ou força ativa, de Deus.

 

Veja também o artigo:

Conversa com leitores sobre a personificação em relação ao “Espírito Santo” – Parte 1 

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 

 

 


domingo, 10 de abril de 2022

Existe a chamada “fórmula trinitária”?

Fonte: jw.org
  

A respeito do artigo “Mateus 28:19 apoia a Trindade?”, um leitor teceu uma interessante argumentação, a respeito da suposta “fórmula trinitária” proposta pelos trinitaristas. Segue abaixo sua argumentação: 

Este artigo teve muito a se comentar. “Os trinitaristas procuram encontrar na Bíblia uma ‘fórmula’ trinitária”. Fórmula essa que inexiste. NÃO TEM FÓRMULA no Novo Testamento. “Três Pessoas [..] que compartilham de igualdade em poder e autoridade, e de eternidade.” Pior ainda, não dizemos apenas que A PALAVRA “trindade” não consta e sim que nenhuma passagem faz referência a tal fenômeno acima. Não tem nenhum verso que expresse ou explique isso; é uma doutrina inferida parcialmente aqui, ali e acolá de várias partes diferentes da Escritura – INFERIDA, não demonstrada. Mesmo que se provasse a Doutrina Jesus-Deus, a trindade ainda seria uma TEORIA em aberto.

De fato, dentro da cristandade, mesmo após Niceia em 325, a identidade do Espírito só foi ser dogmatizada décadas depois, e as pontas da doutrina completa da trindade só forma finalizadas em 451 D.C. Percebam que isso são mais de 450 anos APÓS O NASCIMENTO de Jesus, cerca de 420 anos APÓS SUA MORTE e do Pentecostes, 350 anos APÓS O FIM DA ESCRITA DA BIBLIA e da morte do último apóstolo.

“A fraseologia do texto não permite pressupor ou inferir tais informações que não estão contidas nele.” E passagens como Gênesis 1:26, onde se infere e se pressupõe que “façamos” tenha de ser três e não dois ou quatro? (Os Pais da Igreja e Ellen White, para exemplificar nomes importantes entre as igrejas, sempre tomaram tal passagem como dois: Deus e Seu Filho. Curioso, irônico ou mesmo hipócrita é que é a MESMA VISÃO das Testemunhas de Jeová, mas esses não são criticados, mesmo que a opinião seja a mesma).

Passagens triádicas: “do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28:19). ISSO NÃO É UMA FÓRMULA; se fosse, teria de ser sempre transcrita assim, palavra por palavra e nesse padrão ordenado de pessoas. Há suporte para isso de fórmula batismal?

Atos 2:38: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja NO NOME DE JESUS CRISTO, para o perdão de vossos pecados, e recebereis a dádiva gratuita do espírito santo.” Diferente: Nem se quer se diz “em nome do Filho” e sim “em nome de Jesus Cristo”.

Atos 8:12: “Mas, quando acreditaram em Filipe, que estava declarando as boas novas do reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, passaram a ser batizados.” Diferente.

Atos 8:16: “Eles tinham sido batizados apenas no nome do Senhor Jesus.” Diferente.

Atos 10:47-48: “‘Pode alguém proibir a água, de modo que estes não sejam batizados, sendo que receberam o espírito santo assim como nós?’ Com isso mandou que fossem batizados no nome de Jesus Cristo.” Diferente.

Atos 19:5-6: “Ouvindo isso, foram batizados no nome do Senhor Jesus. E, quando Paulo pôs as suas mãos sobre eles, veio sobre eles o espírito santo.” Diferente. E por aí vai.

Mateus 28:19 não é uma ordenança ritual de se “batizar em nome duma trindade”. Fazem com essas palavras parecido com que fazem com o Pai-Nosso, que é salmodiado como se fossem palavras mágicas, algo por sinal também feito com as palavras de Cristo na Ceia.

Continuando, vejamos os outros textos triádicos e tentemos enxergar se existe alguma FÓRMULA TRINITÁRIA de [1] Pai, [2] Filho, [3] Espírito Santo:

2 Coríntios 13:14: “A benignidade imerecida do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a participação no espírito santo sejam com todos vós.” Diferente. Cadê a fórmula?? Não tem “Pai” e nem “Filho” aqui, temos “Senhor Jesus Cristo” e “Deus”. Longe de falar de um Deus-3-em-1, as palavras acima só chamam UMA PESSOA de “Deus”; por certo não se fala que Deus é três pessoas aqui. Não tem distinção de primeiro, segundo e terceiro: vejam que a “Segunda Pessoa” é citada antes da “Primeira”.

Afinal, a saudação triádica de Paulo aqui é uma fórmula paulina para a trindade? (Já vimos que a “formula batismal” fracassou.) Vamos conferir:

1 Coríntios 16:23-24: “A benignidade imerecida do Senhor Jesus seja convosco. Meu amor seja com todos vós em união com Cristo Jesus.” Diferente. Pior, se existisse alguma “fórmula” seria blasfemo Paulo substituir o “Amor DE DEUS” por “meu amor”. Ou Paulo é intercambiável com Deus?

1 Coríntios 1:3: “Que tenhais benignidade imerecida e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.” Sem “terceira pessoa”. Cadê o Espírito Santo? Não era uma fórmula??

Romanos 1:7: “Que tenhais benignidade imerecida e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.” Diferente. Será que no fim a “fórmula” mesmo será de DUAS PESSOAS?

Romanos 16:27: “A Deus, único sábio, seja a glória por intermédio de Jesus Cristo, para sempre. Amém.” Diferente. E MUITO DIFERENTE, sem Espírito Santo de novo.

Filipenses 4:23: “A benignidade imerecida do Senhor Jesus Cristo seja com o espírito que vós mostrais.” Diferente. A coisa está assim: só a “graça” [benignidade imerecida] que se mantem padrão. 2 Coríntios 13:14 está mais para outra EXCESSÃO do que para uma suposta fórmula.

ADENDO: Nem a falsa passagem da Comma Joanina segue nenhuma hipotética fórmula; usa “palavra” ao invés de Filho ao falar da “segunda pessoa”.

Os dois textos em análise foram transformados em “formula batismal” e “saudação trinitária”, mas são apenas textos isolados. Os apóstolos e discípulos do 1.º século não dão qualquer ênfase a esse arranjo, tal qual fazem os adeptos da cristandade hoje em dia, QUE até deixam de fazer as orações tal como a Bíblia aconselha (em nome de Jesus) para fazê-las “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, amém”, usando a fraseologia de Mateus 28:19 como “a Fórmula da Trindade”, a identificação de “Seu Deus”.

Além dessas passagens, os trinitários usam de terminologia estranha à Bíblia, retirada de seus Credos. (mesma substância, filioque, dupla natureza, hipóstases etc.).

Continuando com os textos:

Efésios 4:4-6: “Há um só corpo e um só espírito, assim como também fostes chamados em uma só esperança a que fostes chamados; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por intermédio de todos, e em todos.”

Não necessito repetir que é diferente das “fórmulas”, né? Não está ordenado e, mais uma vez, apenas um é chamado de Deus aqui. Pior ainda: diz “um só Deus e Pai”!!! Sendo muito próximo de 1 Coríntios 8:4 e 6, que FAZ MAIS DO QUE meramente chamar o Pai de Deus, não, VAI ALÉM – diz que ele é o “UM SÓ DEUS”; só Ele é Deus, as referências ao “Pai” e a “Deus” são intercambiáveis. (Também João 17:1-4. Notem também João 4:23,24; 8:54 e Marcos 12:29, 32, finalizando com o massacrante Marcos 10:18).

Voltando ao texto em análise, ele diz:

Um só espírito;

Um só Senhor;

Um só Deus e Pai que é Aquele sobre todos.

Este texto diz tudo, MENOS o que seria o IMPORTANTE – que seria dizer que o espírito [santo], o Senhor [Jesus] e o Pai são um só Deus em três. Ao em vez disso, o texto diz que o Pai é o único Deus e exclui os outros da Deidade.

[…]

Sobre 1 Coríntios 12:4-6, eu vi um metido a Apologista (esqueci o nome) o usando para provar a Deidade do espírito santo, dizendo que este texto o chama de “Senhor” e de “Deus”! Ou seja ... em vez de ser um texto que fala da Trindade (ou no caso de Deus, do Senhor Jesus e do Espírito de Deus) falaria apenas da “Terceira Pessoa”, a chamando de três nomes:

De “mesmo Espírito”;

De “mesmo Senhor”,

De “mesmo Deus”!

Opa, quase esqueço, esses sim são dois dos meus textos “trinitários” favoritos, VEJAM:

Atos 10:38: “Deus ungiu a Jesus de Nazaré com espírito santo e poder, e ele percorria o país, fazendo o bem e sarando a todos os oprimidos pelo Diabo; porque Deus estava com ele.”

Atos 2:32-33: “A este Jesus, Deus ressuscitou, fato de que todos nós somos testemunhas. Portanto, visto que ele foi enaltecido à direita de Deus e recebeu do Pai o prometido espírito santo, derramou ISTO que vedes e ouvis.”

[Fim da argumentação do referido leitor.]

Realmente, fica claro, pelas Escrituras Sagradas, que não há fórmula trinitária. Na realidade, a doutrina da Trindade não tem respaldo na Bíblia. 

 

As citações bíblicas acima são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová 


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 

 


domingo, 3 de abril de 2022

Tito 2:13 prova que Jesus é coigual a seu Pai?

Fonte: jw.org 

Um leitor teceu comentários interessantes a respeito do artigo “Jesus Cristo é o ‘grande Deus’ mencionado em Tito 2:13?” (Queira ler). Tenho o prazer de considerar neste artigo os comentários do referido leitor e minhas considerações a respeito. 

O citado leitor escreveu: 

Artigo muito bom, inclusive um dos melhores e mais completos. 

Mas acho que dessa vez ficou meio incoerente a opinião do autor quanto a se “a manifestação do grande Deus e salvador” poderia ou não ser Jesus Cristo neste texto, se isso iria mudar alguma coisa. Pois o Apologista diz que “o grande Deus” só poderia ser o Pai; e ao mesmo tempo diz que, se aplicada a regra de Sharp, não faria diferença. (Eu creio que o “grande Deus” neste texto seja o Pai, por motivos óbvios; e concordo que, mesmo que se referisse a Jesus, isso não o tornaria coigual ao Deus Pai, conforme ensina a Teoria da Trindade).

 

Resposta: 

Basicamente, Tito 2:13 tem sido traduzido de duas maneiras diferentes, conforme exemplificado pelas traduções da Bíblia abaixo: 

“Na expectativa da nossa esperança feliz, a aparição gloriosa de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.” – Bíblia Ave Maria. 

“Aguardando a bendita esperança, o glorioso aparecimento do grande Deus e de nosso Salvador Cristo Jesus.” – The Riverside New Testament. 

A primeira tradução identifica Jesus Cristo como sendo o “grande Deus e Salvador”. A segunda forma de traduzir faz distinção entre o “grande Deus” e o “nosso Salvador” Jesus Cristo. Nesta tradução, o grande Deus é o Pai; e o nosso Salvador é o Filho. 

A posição do supracitado leitor sobre o assunto foi exatamente o que eu quis expressar no artigo “Jesus Cristo é o ‘grande Deus’ mencionado em Tito 2:13?”. Eu não afirmei que o “grande Deus” mencionado em Tito 2:13 poderia se aplicar a Jesus. O contexto, como pontuei, mostra que se aplica a Jeová, “o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 1:3; 1 Pedro 1:3, Almeida Atualizada). O que afirmei é que, mesmo que se referisse ao Filho, isso não o tornaria coigual ao Pai, como o referido leitor afirmou. 

Tal argumento desarma a pretensão trinitarista, pois mostra que não basta Jesus ser chamado de Deus (como de fato ocorre em outros textos) para se afirmar a coigualdade dele com o Pai. (Isa. 9:6; João 1:18) Isso leva ao âmago da questão: coloca Tito 2:13 na sua devida situação – apenas uma questão de tradução. E a tradução correta, conforme mostra o contexto, é a que aplica o “grande Deus” ao Pai, diferenciando-o do Filho, Jesus Cristo. 

O objetivo do artigo acima foi analisar qual é a tradução correta de Tito 2:13. Visto que uma opção de tradução se baseia na proposição de Sharp, essa proposição, por consequência, também foi analisada quanto à sua validade. Apesar de toda a confusão que permeia a regra de Sharp, alguns a definindo de um modo e outros, de outro modo, em geral há concordância em que ela afirma que DOIS nomes (substantivos, adjetivos ou particípios) do mesmo caso ligados por kaí (“e”), se o primeiro nome é precedido por artigo, o segundo nome não precisa vir precedido por artigo para se referir ao mesmo ser. 

Contudo, como o artigo demonstrou com base textual bíblica, as alegadas regras de Sharp, embora possam coincidir em alguns textos, não subsistem a um exame mais profundo, pois outros textos não se conformam a elas. Pois, quando o contexto fala de dois seres diferentes, mesmo que dois nomes (substantivos, adjetivos ou particípios) no mesmo caso sejam ligados por kaí e o primeiro (substantivo, adjetivo ou particípio) seja precedido por artigo, isso não torna o segundo (substantivo, adjetivo ou particípio) o mesmo ser que o primeiro. 

Portanto, a regra que se extrai do grego bíblico é a de que, quando o CONTEXTO determina a existência de duas pessoas ou coisas DIFERENTES, e ambas forem ligadas por “e” (καί), se a primeira pessoa (ou coisa) for precedida pelo artigo definido, não é necessário repetir o artigo definido antes da segunda pessoa (ou coisa). Neste caso, o artigo estará subentendido. Como o estudo no artigo “Jesus Cristo é o ‘grande Deus’ mencionado em Tito 2:13?” demonstrou, a regra da elipse da repetição do artigo tem suporte na gramática do grego bíblico.

 

Referências: 

Efésios 1:3. João Ferreira de Almeida Atualizada. Bíblia Português. Disponível em: <https://bibliaportugues.com/ephesians/1-3.htm>. 

1 Pedro 1:3. João Ferreira de Almeida Atualizada. Bíblia Português. Disponível em: <https://bibliaportugues.com/1_peter/1-3.htm>. 

Tito 1:13. Bíblia Ave Maria. Bíblia Online. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/vc/tt/2>. 

______. The Riverside New Testament. Bíblia Online. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/rnt/tt/2>. 

 

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová. 

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 




Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *