Image Map











domingo, 14 de outubro de 2018

Qual o limite do acesso de Satanás e de seus demônios no céu antes de terem sido expulso de lá?


Fonte: jw.org



A minha dúvida é: Se Satanás não habitava o céu e não fazia parte dele, como é que Apocalipse, capítulo 12, diz que Satanás e os demônios foram expulsos dele em 1914? Como poderiam as Escrituras dizer que Jesus os expulsou dos céus?

Resposta:

Observe o leitor que o tema do artigo adrede mencionado não diz respeito a se Satanás tinha acesso ao céu espiritual, mas sim se tinha acesso “à presença de Deus” em tal céu espiritual.

Os textos apresentados no artigo mencionado acima mostram claramente que o Diabo não tinha acesso à presença de Deus no céu, a não ser em ocasiões específicas, sob a permissão de Deus, a fim de se resolver questões de natureza universal. Mas isso não significa que o Diabo e seus demônios não tivessem acesso ao céu. Para ilustrar: alguém pode ter permissão para entrar nos Estados Unidos, mas isso não significa que ele tenha acesso à Casa Branca e ao presidente do país.

Os anjos fieis é que têm acesso à própria pessoa de Jeová, conforme Mateus 18:10 e Apocalipse 15:6:

“Tomem cuidado para não desprezar um destes pequenos, pois eu lhes digo que os anjos deles no céu estão sempre vendo a face do meu Pai, que está no céu.” – Mateus 18:10.

“E os sete anjos com as sete pragas saíram do santuário, vestidos de linho puro e brilhante, e com faixas de ouro ao redor do peito.” – Apocalipse 15:6.

Anjos na presença de Jeová
Fonte: jw.org

Sobre o significado de “santuário” no Apocalipse, observe o que explica a obra Estudo Perspicaz das Escrituras:

A morada de Deus nos céus é um santuário, ou lugar santo. É evidentemente neste santuário celestial que o apóstolo João observou em visão a arca do pacto após o toque da ‘sétima trombeta’. (Re 11:15, 19) Depois, ele viu anjos emergindo deste santuário, e, relacionado com o derramamento das “sete tigelas” da ira de Deus, ouviu uma “voz alta” emanar dele. — Re [Apocalipse] 14:15, 17; 15:5, 6, 8; 16:1, 17. (Volume 3, pp. 536-537, verbete “Santuário”.)

Observe que não são os céus espirituais, mas sim a morada de Deus em tais céus que é o santuário. Foi nesse santuário que o apóstolo João viu em visão a “arca do pacto”. Tal arca representava a presença de Deus, e não os céus espirituais. Para maiores explicações sobre isso, veja o artigo “Debate online sobre a permanência dos DezMandamentos – Parte 3”




Na mesma esteira, a revista A Sentinela de 15 de abril de 1975 (p. 255), sob “Perguntas dos Leitores”, trouxe a interessante pergunta: “O Salmo 5:4 diz a respeito de Jeová: ‘Ninguém mau pode residir contigo por tempo algum.’ Então, por que permitiu Jeová que Satanás permanecesse no céu durante milênios e até mesmo comparecesse ocasionalmente na Sua presença?”

Observe abaixo trechos da resposta dada pelos editores do referido periódico:

Tal ‘residir’ com Deus [Salmo 5:4] significa ser hóspede aprovado na Sua casa ou no Seu santo templo. (Veja Salmo 15:1-5.)

[…]

Permitiu-se que Satanás, o Diabo, continuasse no céu durante milênios, e em certas ocasiões (evidentemente por algum motivo específico) concedeu-se-lhe estar presente numa assembleia dos filhos de Deus. (Jó 1:6, 7; 2:1)

[…]

Muitos anjos tornaram-se desleais. Mas todos estes infiéis, embora ainda tivessem acesso ao céu, perderam sua posição de confiança e responsabilidade. Foram rebaixados, postos sob restrição e privados de esclarecimento divino, adicional. É desta situação que se fala figurativamente em Judas 6: “Os anjos que não conservaram a sua posição original, mas abandonaram a sua própria moradia correta, ele reservou com laços sempiternos, em profunda escuridão, para o julgamento do grande dia.”

Assim, estes anjos infiéis foram expulsos da família de Deus de criaturas espirituais leais. Nem eles, nem seu governante, Satanás, continuavam a residir com Jeová Deus na maneira que haviam usufruído como seus filhos obedientes. Embora tivessem acesso ao domínio celestial, eram então proscritos.

(Negrito acrescentado.)


Assim, é biblicamente claro que, embora Satanás e seus demônios tivessem acesso ao céu até serem expulsos definitivamente de lá, mesmo tal acesso não os permitia estar na presença de Jeová.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *