Image Map











domingo, 13 de dezembro de 2020

Conversa com leitores sobre a personificação em relação ao “Espírito Santo” – Parte 1


O espírito santo desceu sobre Jesus “como pomba”, não em forma humana
Fonte: jw.org


A respeito do artigo “O ‘Espírito Santo’ pode ser entristecido sem ser uma pessoa?”, um leitor teceu alguns comentários sobre a questão da personificação em relação ao espírito santo. Seguem abaixo as considerações que ele fez e a resposta deste site a elas.

Leitor:

Olá, Apologista da Verdade:

Parabéns pelo empenho e esforço.

Em Jó 26:11, Salmos 51:8, Salmos 96:12, Lamentações 2:8 fala somente de objetos não pessoais; diferentemente do Espírito Santo, que no contexto pode ser entendido como um ser pessoal. Você ainda pode argumentar que, no caso, o Espírito Santo não é um ser pessoal. Tudo bem; mas, além de Ele ser Pessoal, ele tem uma natureza espiritual, diferente das coisas inanimadas.

Apologista da verdade:

Você afirma que o espirito santo “no contexto pode ser entendido como um ser pessoal”, mas não apresentou nenhum contexto que comprove isso. O fato é que o inteiro contexto da Bíblia como um todo apresenta o espírito santo como sendo algo impessoal, conforme os artigos deste site têm apresentado evidências.

Leitor:

Obrigado pela resposta; e respeito a sua opinião. No Salmo 23:4 aparecem dois objetos que “consolam”, e vemos que são objetos materiais; diferente do Espírito Santo, que é um Ser. E mesmo que o Espirito Santo fosse uma santa força, mesmo assim seria algo espiritual; e também nesse caso diferente dos objetos materiais citados no Salmo 23:4.

Agora em relação ao Espirito Santo ser chamado de “Consolador”, isso não define de forma definitiva que Ele não seja um ser pessoal, como se tal santo ato excluísse automaticamente o fato de Ele ser um ser pessoal; na verdade, não é um impeditivo para que Ele seja um Consolador. E se Jesus que foi e é um ser pessoal e deixou um consolador, tal consolador deveria ser também um ser pessoal assim como Jesus.

Apologista da verdade:

Você parte da premissa de que o espírito santo é uma pessoa e constrói seus conceitos em cima dessa premissa. No entanto, o correto não é estabelecer uma premissa do seu interesse, e sim verificar o que realmente a Bíblia ensina a respeito do espírito santo.

Na questão de o espírito santo ser referido como “consolador” ou “ajudador”, o artigo “O ‘outro Consolador’ é uma pessoa?” teceu o seguinte comentário:

O espírito santo seria outro parákletos e não outra pessoa. Parácletos significa “ajudador” ou “consolador”, e pode ser aplicado a todo aquele e a tudo que consola ou ajuda. Assim como em qualquer língua quem ou o que consola pode ser chamado de “consolador”, o mesmo se dá no grego.

O espírito santo é descrito como “outro” ajudador (parácleto) em relação a Jesus Cristo. (João 14:16, 26; 15:26; 16:7) Por conseguinte, a comparação aqui não é a de Jesus e o espírito santo serem ambos pessoas. A linha de comparação está na palavra “ajudador” (ou “consolador”, conforme algumas traduções). Tanto Jesus como o espírito santo são descritos como ‘ajudadores’ ou ‘consoladores’. A Bíblia fala de objetos, como vara e bastão, como ‘coisas que consolam’. (Salmo 23:4) O espírito santo é “outro [állos] ajudador” no sentido de que daria continuidade à ajuda prestada por Jesus na promoção dos interesses do Reino de Deus, e de forma alguma tais textos poderiam ser usados para provar a existência de uma suposta terceira pessoa dum deus trino.

Após ter lido os comentários acima, outro leitor escreveu o seguinte:

Engraçado que ninguém diz que o pecado é uma pessoa distinta quando lê Genesis 4:7. […] Ali diz que o pecado está à espreita ou à espera Caim, está agachado e Caim deve dominá-lo. Pois bem, se o Espírito Santo é uma pessoa, concluímos que o pecado também o é.

Apologista da verdade:

A mente aberta e sem ideias preconcebidas sobre o espírito santo permite entender claramente o uso do recurso linguístico da personificação em relação ao espírito santo.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.


Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *