Image Map











terça-feira, 28 de março de 2017

A versão Septuaginta prova a impessoalidade do “Espírito Santo”?



O leitor Saga certa vez perguntou:

1 Coríntios 2:16 é uma  citação de Isaías 40:13 na Septuaginta. Todo o contexto de 1 Coríntios 2:16 fala de “espírito”. Neste caso específico, Paulo usou a palavra “mente” para o termo que no hebraico está “espírito”. Então qual seria a relação entre o espírito e a mente?

Resposta:

Os textos em consideração são estes:

1 Coríntios 2:16: “Pois ‘quem chegou a conhecer a mente de Jeová, para poder instruí-lo’? Mas nós temos a mente de Cristo.”

A Septuaginta, ou Versão dos Setenta (LXX), tanto da Complete Apostle’s Bible como da Brenton English Septuagint Translation, usam em Isaías 40:13 a expressão “a mente do Senhor”.

τίς ἔγνω νοῦν κυρίου,
Quem conheceu [a] mente do Senhor,

καὶ τίς αὐτοῦ σύμβουλος ἐγένετο,
e quem dele conselheiro tornou-se

ὃς συμβιβᾷ αὐτόν;
quem instruirá a ele?

A palavra grega para mente em 1 Coríntios 2:16 é NOÛS (a mesma usada em Isaías 40:13 na LXX), a qual compreende tanto as faculdades de percepção e compreensão e as de sentimento, de julgar e de determinar; a faculdade intelectual, o entendimento.

Por outro lado, a tradução de Isaías 40:13 diretamente do texto hebraico usa a expressão “espírito de Jeová”:

Isaías 40:13: “Quem mediu o espírito de Jeová, E quem pode instruí-lo como seu conselheiro?”



Por que os judeus que traduziram a Septuaginta usaram “mente” em vez de “espírito”?

Uma das conotações da palavra “espírito” é de impelente inclinação ou disposição mental, acepção que de certa forma tem ligação com emoções, pensamentos e desejos. Efésios 4:23 menciona a ‘força que ativa a mente’ (literalmente: ‘o espírito da mente’; veja a nota da NM edição de 2015; veja também a obra Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 2, pp. 40-41, publicada pelas Testemunhas de Jeová.)

Sobre esse uso bíblico da palavra “espírito”, lemos em Atos 17:16:

“Enquanto esperava por eles em Atenas, Paulo ficou profundamente irritado [“seu espírito ficou indignado dentro dele”, nota] ao ver que a cidade estava cheia de ídolos.”

Tendo em vista que um dos significados de “espírito” é de “disposição mental”, tendo a ver com a mente, a tendência e as emoções, os tradutores da Septuaginta não viram dificuldade em verter a expressão “espírito de Jeová” por “mente de Jeová”.[1]

Mas um pormenor digno de nota no texto de Isaías 40:13 na Septuaginta, bem como na citação dessa versão grega por Paulo, é que tanto os judeus tradutores da Septuaginta como os cristãos do primeiro século não encaravam o espírito santo como sendo uma pessoa, pois a expressão “espírito de Jeová” foi vertida por eles como “a mente de Jeová”. (Romanos 11:34; 1 Coríntios 2:16) Assim como a mente de uma pessoa não é a própria pessoa, mas faz parte intrínseca dela, o espírito santo, qual força que emana de Jeová, é parte intrínseca dele, mas não é uma pessoa espiritual.

Devido aos diversos e-mails e comentários no site a respeito de “espírito”, em especial com relação ao espírito santo, produzi uma série de artigos sobre pneumatologia:

Estudo sobre Pneumatologia – Parte 2

Estudo sobre Pneumatologia – Parte 3

Estudo sobrePneumatologia – Parte 4

Estudo sobrePneumatologia – Parte 5


Nota:
[1] Os rolos do mar Morto, descobertos em meados do século 20, comprovaram que os tradutores da Septuaginta usaram o nome divino, tendo o Nome sido substituído por copistas posteriores da Septuaginta. 


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org







9 comentários:

  1. Olha com todo respeito se no caso o termo espírito significa mente então o próprio Deus é mente pois vários textos da escritura mostra Deus de maneira impessoal e isso não quer dizer que ele não seja pessoal. Um exemplo disso é quando acontece a transfiguração de Jesus lá o texto diz que a vóz saiu da núvem. Hora mais se a vóz saiu da núvem e nuvem é uma coisa impessoal quer dizer que podemos concluir que Deus é um ser impessoal? Hora mais a bíblia diz que ninguém nunca viu a Deus e Deus é invisível. Podemos chegar a essa conclusão? Então é evidente que não e Jesus já deixou claro que o Espirito Santo é pessoal e não impessoal. Ele aparece de maneira impessoal em alguns textos assim como o Pai aparece de maneira impessoal pois Deus é Espírito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Rodrigo:

      A palavra “espírito” pode ser aplicada a algo impessoal (vento, força de vida) e a uma pessoa espiritual (Deus, Jesus e os anjos). Para entender esse ponto, veja a série de artigos “ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA”.

      Quanto ao espírito santo, a Bíblia como um todo mostra que se trata da força ativa, ou energia, proveniente de Deus.

      Veja, por exemplo, os artigos:

      O “ESPÍRITO SANTO” É UMA PESSOA?
      DEBATE SOBRE O ESPÍRITO SANTO
      FALSA EXEGESE NA INTERPRETAÇÃO DO “ESPÍRITO SANTO”

      Abraços.

      Excluir
  2. Prezado Apologista da Verdade

    Boa noite

    Apesar de eu ser trinitarista respeito muito a sua forma educada, coerente e equilibrada de abordar os assuntos sobre a Bíblia. Eu já debati se assim podemos dizer sobe o Espirito Santo com você e gostei.

    Um grande abraço e muitas felicidades

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Luiz, pelo elogio. Também lhe desejo muitas felicidades e um forte abraço!

      Excluir
  3. Apolonio, seria possível você nos dizer como este texto foi preservado no rolo do mar morto de Isaias 40:13 ?? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz alguma pesquisa mas não consegui nenhum pdf a respeito. Caso você ou outro consiga, solicito que me disponibilize. Abraços.

      Excluir
    2. Comandante vila maria16 de julho de 2017 22:55

      Irmão Apolônio, eu achei o rolo do mar morto de Isaías 40:13. E lá também relaciona a mente de Jeová com a frase "espírito de Jeová". O link é o seguinte: http://dss.collections.imj.org.il/chapters_pg

      Excluir
  4. A palavra "...espírito..." em Efésios 4:23, pode ser compreendido de várias maneiras, a saber: Podería ser o Espírito Santo, presumivelmente residente no cristão, a fim de controlar toda a sua faculdade racional. Naturalmente, isso expressa uma verdade, mas não é aquilo que é especificamente apontado aqui. No entanto, é doutrina neotestamentária que toda renovação è transformação são obra do Espírito de Deus. A tradução ou interpretação que diz que aqui está em foco uma "disposição" humana também é fraca por demais. Por conseguinte, não há aqui alusão à "disposição íntima", ainda que seja verdade que a renovação certamente afeta essa disposição. a renovação, entretanto, é mais profunda e vital do que isso. assim sendo, o "espírito" ou "alma" do homem é que está em pauta aqui.O espírito humano é exposto aqui como a sede da mente, que a dirige e que se manifesta por seu intermédio. A mente é o "príncipe" do ser; mas a mente é meramente o poder intelectual e racional da alma. Assim sendo, a renovação deve descer até ao nível da alma, onde a faculdade racional inteira é afetada e transformada, à medida em que a própria alma vai sendo transformada. (II Cor. 3:18). E essa transformação é operação do Espírito de Deus. Essa frase indica que o ‘espírito’ humano, a faculdade pela qual o homem mantém comunhão com Deus, é concebido como intimamente relacionado às suas faculdades do pensamento e da razão, sendo, em algum sentido, uma função da mente. Portanto, a religião cristã ensina o mais elevado exercício da inteligência, e não sua abnegação. Fica entendido que o Espírito Santo se une ao espírito humano, sendo aquele o poder real por detrás da renovação do crente (Efé. 2:21,22), pois um homem não tem a capacidade de prodjuzir isso por si mesmo. Mas Paulo frisava aqui a própria "esfera" onde se manifesta essa atividade, a própria alma, que se expressa através da mente, da faculdade racional. Estabelece-se aqui certa distinção entre a alma e a mente. Ambas são porções imateriais do ser humano. A alma é o ser real e essencial; e a mente é a sua faculdade racional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre o entendimento de Efésios 4:23, temos a seguinte explicação:


      É a força que ativa a nossa mente, mencionada por Paulo, o espírito santo? Não. A frase “força que ativa a vossa mente” literalmente é “espírito da mente de vós”. Em parte alguma da Bíblia fala-se do espírito santo como pertencente a um humano ou a uma parte dele. A palavra “espírito” basicamente significa “fôlego”, mas é também usada na Bíblia “para designar a força que induz a pessoa a demonstrar certa atitude, disposição ou emoção, ou a tomar certa ação ou adotar certo proceder”. (Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 2, página 40) De modo que o “espírito da mente” é a força que ativa ou incentiva nossa mente, nossa própria tendência e inclinação mental.
      Fonte: Revista A Sentinela de 1/3/93, p. 16, par. 12, sob o tema “Prossegui andando como filhos da luz”.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *