Image Map











domingo, 21 de novembro de 2021

Em que textos bíblicos Jesus é comprovadamente chamado de “Deus”? (Parte 1)

                                                                                 Fonte: jw.org

Os trinitários citam diversos textos bíblicos em que Jesus, alegadamente, é chamado de “Deus”. Os textos são estes: Isaías 9:6; Mateus 1:23; João 1:1; João 5:18; 10:33; 20:28; Romanos 9:5; Filipenses 2:6; Colossenses 2:9; 2 Tessalonicenses 1:12; Tito 2:13; 1 Timóteo 3:16; 2 Pedro 1:1; 1 João 5:20. Vejamos estas passagens:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” – Isaías 9:6, Almeida Corrigida Fiel.

“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.” – Mateus 1:23, Almeida Revisada Imprensa Bíblica.

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” – João 1:1, Almeida Revista e Atualizada.

Por isso, pois, os judeus procuravam com maior ânsia tirar-lhe a vida, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.” – João 5:18, Tradução Brasileira.

“Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.” – João 10:33, Almeida Corrigida Fiel.

“E logo [Jesus] disse a Tomé: — Ponha aqui o seu dedo e veja as minhas mãos. Estenda também a sua mão e ponha no meu lado. Não seja incrédulo, mas crente. Ao que Tomé lhe respondeu: — Senhor meu e Deus meu!” – João 20:27, 28, Nova Almeida Atualizada.

“De quem são os patriarcas, e de quem descende o Cristo segundo a carne, o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito para sempre. Amém.” – Romanos 9:5, Sociedade Bíblica Britânica.

“Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.” – Filipenses 2:6, Almeida Revista e Corrigida.

“Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade.” – Colossenses 2:9, Almeida Revista e Corrigida.

“Que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo sejais glorificados em vós e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e Senhor Jesus Cristo. –2 Tessalonicenses 1:12, Young's Literal Translation.

“Aguardando a bendita esperança, isto é, a manifestação da glória de Jesus Cristo, nosso grande Deus e Salvador.” – Tito 2:13, Bíblia Pastoral.

“E sem controvérsia, grande é o mistério da piedade: Deus foi manifestado na carne, justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido na glória.” – 1 Timóteo 3:16, Bíblia King James.

“Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo.” – 2 Pedro 1:1, Almeida Corrigida Fiel.

“Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” – 1 João 5:20, Almeida Revisada Imprensa Bíblica.

Isaías 9:6 e João 1:1

Dos textos acima, Isaías 9:6 e João 1:1 são os únicos textos indiscutíveis em que Jesus é chamado de Deus pelo respectivo escrito bíblico. Outro texto em que o escritor bíblico também chama Jesus de Deus, e que não é citado pelos trinitaristas por atentar contra a Trindade, é João 1:18.

Mateus 1:23

Sobre Mateus 1:23, o artigo “Resposta a um leitor trinitarista” argumentou:

O significado do nome profético “Emanuel” – “Deus conosco” – não significa que Jesus seja o “Deus conosco”. O nome Jeú significa “Jeová é ele”, e nem por isso Jeú era Jeová. Quando Jesus ressuscitou o filho da viúva de Naim, o povo disse: “‘Um grande profeta surgiu em nosso meio’, e: ‘Deus voltou sua atenção para seu povo [“Deus visitou o seu povo”; ACF].’” – Lucas 7:16.

Obviamente, o povo queria dizer, não que Jesus era Deus – pois o considerava “profeta” – e sim que Deus, POR MEIO DE Jesus, ‘havia voltado a sua atenção para seu povo’. Quando Moisés retornou ao Egito e realizou os milagres perante os anciãos de Israel, a Bíblia diz: “Em vista disso, o povo acreditou. Quando ouviram que Jeová havia voltado sua atenção para os israelitas [“visitava aos filhos de Israel”, ACF] e que havia visto a sua aflição, eles se curvaram e se prostraram.” (Êxodo 4:30, 31) É claro que eles não achavam que Moisés era “o Senhor [que] havia visitado os filhos de Israel” (IBB), mas sim que o Senhor Jeová havia visitado (voltado sua atenção) a eles POR MEIO DE Moisés. 

João 5:18 e João 10:33

Em João 5:18 e em João 10:33, o escritor bíblico narrou a opinião distorcidas dos opositores contemporâneos de Jesus. Foram eles que afirmaram que Jesus se fazia Deus, assim como afirmaram que Jesus violava o sábado, o que evidentemente não era verdade. Sobre João 5:18, note o interessante comentário do artigo “Filipenses 2:6 prova que Jesus é o Deus Todo-Poderoso?” a respeito do argumento usado por um trinitarista:

[…] foram OS JUDEUS DESCRENTES que concluíram que Jesus se “fazia igual a Deus”. O próprio Jesus explicou logo em seguida a relação entre ele e seu Deus e Pai, Jeová: Portanto, em resposta, Jesus prosseguiu a dizer-lhes: ‘Digo-vos em toda a verdade: O Filho não pode fazer nem uma única coisa de sua própria iniciativa, mas somente o que ele observa o Pai fazer. Porque as coisas que Este faz, estas o Filho faz também da mesma maneira.’” – João 5:19. 

Curiosamente, o trinitarista não citou o texto de João 5:18 inteiro, que diz: “Deveras, por esta razão, os judeus começaram ainda mais a procurar matá-lo, porque não somente VIOLAVA O SÁBADO, mas também chamava a Deus de seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.” Assim como Jesus NÃO violava o sábado (pois ele veio para cumprir a Lei, conforme Mateus 5:17) ele também NÃO SE FAZIA IGUAL A DEUS. Ambas as conclusões dos judeus descrentes estavam erradas. É quase inacreditável que, para se tentar provar uma doutrina falsa (a Trindade), os trinitaristas se afiliam aos judeus OPOSITORES de Jesus e compartilham as crenças deles!

Refutando o ponto de vista distorcido que os judeus tiveram em João 10:33, Jesus afirmou em João 10:36 que ele era “Filho de Deus”.

João 20:28

A respeito de João 20:28, o artigo “‘Meu Senhor e meu Deus!’ – em que sentido? trouxe o seguinte comentário:

O sentido bíblico da expressão “meu Deus” foi determinado pelo próprio Jesus Cristo, pelo que ele disse uma semana antes desta ocorrência com Tomé a Maria Madalena: “Vai aos meus irmãos e dize-lhes: ‘Eu ascendo para junto de meu Pai e vosso Pai, e para meu Deus e vosso Deus.’” (João 20:17) Ademais, pouco antes da morte de Jesus, Tomé ouvira a oração de Jesus, na qual se dirigia a seu Pai como “o único Deus verdadeiro”. (João 17:3) O próprio Jesus deixou bem claro quem é o Deus dos cristãos. Assim, pelo conhecimento que tinha, Tomé não pensava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. De modo que o contexto bíblico aponta para o entendimento de que Tomé estava se dirigindo a Jeová Deus ao fazer tal exclamação.

O artigo “‘Deus bendito eternamente’ – Quem? (Romanos 9:5)” apresentou uma série de 8 pontos  que “constitui prova cumulativa irrefutável de que Romanos 9:5 não apoia a Trindade. Portanto, Romanos 9:5 atribui louvor e agradecimento a Deus. Este texto não identifica Jeová Deus com Jesus Cristo.” (Veja também o artigo “É errada a inserção de ‘seja’ em Romanos 9:5?”.)

O próximo artigo considerará os demais textos em pauta.

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *